sábado, 24 de junho de 2017

Vibe: nova parceira Nest Panos


A algum tempo, pensamos e colocamos em prática a ideia de trabalhar a nossa marca, de colocá-la
em vários estados, firmar parcerias e solidificar o trampo que fazemos a quase 8 anos. Mas nunca deixamos de ouvir nossos clientes e suas demandas, por isso, decidimos firmar parceria com a Vibe, tendo a certeza de que nossos clientes estarão adquirindo um produto com a qualidade que merecem e diversificando a linha de produtos que já apresentamos hoje.

A Vibe está no mercado com linha skate, com tênis detalhadamente pensados e com tecnologia a
favor dos adeptos ao carrinho, tínhamos uma preocupação se uma marca voltada ao skate seria o ideal para bboys/bgirls, pelo formato padronizado grande e etc. Nossa preocupação acabou assim que experimentamos os tênis, modelos como Feel, Republic e Roots tem forma fina, o que deixa o pé firme pra dançar, o solado costurado a mão não deixa que a sola se solte com o desgaste dos treinos, ele acompanha sempre 2 cadarços: um na cor do tênis e outro na cor do forro.

A linha também conta com modelos como Dynamo e o modelo do atleta de skateboarding Wagner Ramos II, que apesar de serem minimamente
maiores, também são muito confortáveis pra dançar, com palmilhas anatômicas, calcanhar reforçado, enfim, por toda tecnologia aplicada no tênis.
O modelo Navigate já é mais pro rolê, com modelagem grande e botinha. Todos os modelos e preços você confere na nossa page, lembrando que qualquer modelo está saindo a frete grátis pra todo Brasil :)
Vibe Shoes e Nest Panos.

terça-feira, 14 de março de 2017

Battle in the Cypher 2017





SALVE amantes da cultura Hip hop, em abril, mais precisamente entre os dias 10 e 16, o Battle In The Cypher chega em sua oitava edição, e essa grande festa tem o objetivo de somar e fortalecer mais o Hip Hop, e interagir com os diferentes públicos e expressões que uma cultura grande como a nossa atinge.
Para isso, organizamos uma programação bem intensa, que traz conhecimento e aprendizado, e que abrange todos elementos do Hip Hop e sempre a ideia principal do BITC, de ser um encontro no formato de festa e que prioriza acima de tudo, a diversão.

 Confira abaixo todas as atividades:


Abertura + Expo Falantes
Abertura oficial do evento, com presença de autoridades e público geral, contará com a tradicional Expo Falantes, dos Boombox da Nest Panos e a exposição fotográfica da Coolture Trip, num ambiente decorado com cenário urbano e ambientado ao som do deejay Bugz.  
Data: 10 de abril

Horário 19hrs

Local: Fundação Casa das Artes


BITC Itinerante                                                             
Visita a escolas da rede pública, com pequenos workshops
 e apresentações de breaking e graffiti.
Programação reservada para escolas da Rede pública municipal e estadual.




Cine Battle
Exibição do documentário Rubble Kings, que fala sobre as gangs de NYC na década 60, como elas entraram em paz, e o que modificou com essa trégua. Após exibição, debate aberto sobre o mesmo. Data: 11 de Abril
Horário: 19hrs
Local: Fundação Casa Das Artes



Expo Jackart
Lançamento da coleção Neighborhood por Amanda Medeiros e Wagner Wagz
Exposição de jaquetas customizadas pelo artista Wagner Wagz, e confeccionadas por Amanda Medeiros com estampa e corte sobre a temática as diversas regiões de NYC e artistas influentes de cada local. A Abertura contará com a explanação de cada obra, pelos autores, explicando as peculiaridades de cada uma, também rolando o vídeo Rise of JackArt que mostra o processo desse collab.

Data: 12 de Abril
Local: Fundação Casa Das Artes
Horário: 19hrs



                                  
Bate Papo Literário

Explanação e bate papo sobre os livros Hip Hop Cultura de Rua 1 e 2, com o Autor Kaseone, em
livraria e cafeteria do município.
Data: 13 de abril

Local: Livraria Don Quixote
Horário: 14:30hrs




Mostra Aberta
Mostra em palco aberto de danças urbanas, pocket shows de música rap, batalhas shows de breaking, cyphers e flash mobe de passinhos de soul funk.
Data: 13 de abril
Local: Via del Vino
Horário: 17hrs




Workshop Palestra
(informações abaixo na matéria)
Workshops e palestra com artistas renomados da Dança, Turntablism e Graffiti, serão 6 aulas de 1 hora e 30 minutos cada divididas em 2 dias. 
Data: 14 e 15 de Abril
Local: Fundação Casa Das Artes
Horário: 14hrs





Hasta La Cypher Hip Hop Party
Tradicional festa do evento, contará com Seven To Smoke de Top Rock, Batalha Show de Mcs e muita cypher ao som dos deejays Erick Jay , Bugz e Zion
Data: 14 de Abril
Local: Deejay Music Bar
Horário: 23:30hrs



Maratona Urbana

Atividade em conjunto ao Happy Hour, em local aberto, com workshops gratuitos, batalhas de iniciantes,  seven to smoke de footwork e batalha de Deejay. Atividade financiada Pelo Fundo Municipal de Cultura
Data: 15 de Abril
Local: Rua Coberta
Horário: 9hrs workshops
                19hrs Happy Hour 


Battle In The Cypher
Grande final do evento, com 3 ambientes diferentes, batalhas de Breaking, Rap Dance, Mcs e skate modalidade Best Trick no Mad Max, Carro da Nest Panos, customizado como um obstáculo para manobras.
Data: 16 de Abril
Local: Escola Bento (entrada pelo Ginásio)
Horário: 14hrs





Festival de Graffiti Bento Collors

Festival paralelo ao Battle In The Cypher, com artistas renomados que irão graffitar diversos muros na cidade, festival financiado pelo Fundo Municipal de Cultura. 
Com a ideia de levar arte a todos que estão pela cidade, seja caminhando ou dirigindo, em seu cotidiano sem tempo, o projeto leva as ruas cores por diversos muros da cidade através da técnica do Graffiti, além de oficinas em escolas municipais, onde os artistas falam sobre seu trabalho e proporcionam aos alunos um primeiro contato com o spray, praticando e eles mesmo produzindo seus murais na escola que estudam.
Nessa edição serão 11 artistas convidados, alguns com seus trabalhos já conhecidos pela cidade por outras visitas, não perca a oportunidade de prestigiar.
Lelin - São Paulo / Icone K - São Paulo / Mofas - Santa Catarina / Rizo - Santa Catarina / Vejam - Santa Catarina / Wagz - Santa Catarina / Ignore - Santa Catarina / Anão - Rio Grande do Sul / Reis - Rio Grande do Sul / Opide - Rio Grande do Sul / oficinas nas escolas Fábio Eros!
Parada obrigatória em 2017 Bento Gonçalves-RS sejam bem vindos!
Data: 13 á 16 de Abril
(locais e horários indefinidos) 





INSCRIÇÕES
Nesse Link você tem acesso aos custos das programações e já pode garantir sua participação.

WORKSHOPS


Serão 6 aulas com professores de renome nacional e internacional divididas em 2 dias de programação, o pacote com as 6 aulas custam R$ 50,00 antecipado e R$ 60,00 no dia.
São eles:

1 - Turntablism - Erick Jay

2 - Graffiti - Ícone K
3 - Top Rock - Rodrigo Stance 333
4 - Rocking - Poeto Master Mind / TBB
5 - Breaking - Mixa Funk Fockers
6 - a confirmar

ALOJAMENTOS

Serão disponibilizados durante o evento 4 locais para alojamento, contendo chuveiros e banheiros e sendo de responsabilidade dos usuários colchões e roupas de cama. O alojamento tem uma taxa de uso fixa de R$ 20,00 (ou seja, se você ficar 1 dia custa R$20,00 e se ficar os 7 dias do evento paga também somente R$20,00).


TELEFONES ÚTEIS

Fundação Casa das Artes 054 3454-5253
Bruna 054 99930-0972
William 054 99931-0972
Pedro 054 99636-6670


Maiores informações estamos na página Battle in the Cypher, no whatsapp e em qualquer rede social da Nest. Vemos vocês no BITC 2017!






quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Faça a coisa certa DJ!

Com a palavra Dj Guimyts

Sempre que posso, posto em minha timeline no Facebook textos sobre alguns pensamentos que tenho sobre a cultura do DJ. Em uma publicação que fiz no dia 05 de Janeiro de 2017, citei algumas reflexões sobre atitudes e deveres de um DJ dentro da sociedade. O texto recebeu muitos comentários produtivos de pessoas que também compartilhavam das mesmas ideias. O post chamou a atenção do William que me convidou para escrever mais algumas palavras sobre o assunto aqui no site da Nest Panos.
Guimyts acervo

Minha paixão pela profissão DJ começou em meados dos anos 1990, quando meu irmão mais velho, Carlos Roberto, decidiu fazer uma festa em casa e convidou alguns amigos que eram DJ’s. O primeiro contato visual dos toca-discos sendo manipulados foi mágico. Meu irmão colecionava fitas K7 mixadas pelos amigos e logo, me tornei um aficionado. Passei a ouvir todos os programas mixados por DJs na cidade de Belo Horizonte e aprimorei meus ouvidos para níveis diversos de trabalho até que em meados de 2000 tive meu primeiro contato com toca-discos profissionais por meio dos DJs Orley Alves e Anderson Gomes.
Guimyts em 1999.

Posso dizer claramente que a partir daí, minha vida mudou. Tinha apenas 13 anos quando tudo começou e já sentia um tremendo respeito por aquela arte que estava aprendendo. A música, aliada a técnica era fascinante e isso mudou drasticamente os meus rumos. Comecei a colecionar discos, flyers de festas, reportagens e tudo que falava de Disc Jockey. Internet ainda era para poucos, mas persisti nessa colheita por informações mínimas, porém valiosas. Tornei-me um estudioso de tudo que envolvia essa profissão e por assim dizer, o Hip Hop como um todo.
A partir do desenvolvimento e do contato que tive com vários outros DJs da cena de BH, pude formar minha opinião sobre diversos assuntos e isso contribuiu muito com minha identidade. Tive a oportunidade de ver de perto DJs renomados na cidade atuando e isso serviu como incentivo para continuar um trabalho de conscientização e manutenção daquilo que vim a chamar de “Cultura DJ”. Comecei a refletir sobre qual deveria ser meu posicionamento dentro da sociedade sendo um DJ, uma vez que, não concordava com o fato de ser um mero animador de festas, sempre imaginei ser algo mais.
O aprofundamento histórico que fiz sobre o DJ e sobre o Hip Hop me trouxe muitas bases interessantes e a partir disso, comecei a perceber que o Disc Jockey poderia ser, não somente um animador de festas, mas um educador social, tomando como base todo seu conhecimento musical e técnico.
Arte do Diggin'.
Quando cito “conhecimento musical”, estou falando exclusivamente de estudo, ou seja, de Diggin’. O diggin’ ou garimpo, tanto no âmbito musical, quanto de informações é essencial para uma boa base. Como ser um DJ sem diggin’? Não vejo possibilidades de isso acontecer. No ponto de vista técnico, creio que todo DJ deveria se empenhar e mostrar o seu melhor, estudar a fundo os detalhes para apresentar um trabalho caprichoso e verdadeiro às pessoas. Não tem como o DJ não cativar pessoas com esses atributos. Um bom DJ é feito de uma combinação de variáveis muito sutis.
Há cerca de cinco anos, escrevi um texto reflexivo sobre o tema “O que é ser DJ?” no site do meu programa de rádio (Junto e Mixado) e lá descrevi algumas facetas que julgo necessárias para o amadurecimento das pessoas sobre a cultura do DJ:

1º – Sentimento: Sim, este é o primeiro ponto chave que forma um bom DJ. É ele que mostra o rumo das pesquisas e do estudo das técnicas, ou seja, do caminho a seguir. É através do sentimento e amor pela música e pela profissão que muitos ainda preservam a ética desta atividade, mantendo a cultura rica e viva.

2º – Pesquisa: Para ser DJ é necessário ter muita bagagem teórica. É muito importante ter conhecimento sobre equipamentos, história, curiosidades do meio e também sobre música em geral, sendo ela atual ou antiga, comercial ou não. Para ser DJ e se tornar um bom DJ é necessário muita, mas muita pesquisa!

3º – Técnica: Em terceiro plano, mas não menos importante, vem à técnica que exige acima de tudo dedicação, compromisso, treino e disciplina. Não basta somente o DJ se especializar em determinado ponto, como por exemplo, performance, mixagem ou produção. É expressamente importante que o profissional em formação domine ou tenha pelo menos conhecimento básico em cada um desses itens.

4º – Soma: Um DJ não é nada dentro de sua redoma de cristal, tocando para si mesmo. Não se torne um egoísta, pois a cultura do DJ não é somente de uma pessoa. Por isso some, divida o que aprendeu e construa o conhecimento com outros DJs. Seja humilde e ouça também os leigos no assunto, eles têm muito a dizer.

5º – Equipamento: É bom deixar claro que equipamento, seja ele antigo, novo, profissional, amador, barato ou caro nunca fez e nunca fará um bom DJ sem os pontos anteriores. É importante ressaltar que o equipamento nada mais é do que uma ferramenta do DJ, sendo assim, qualquer equipamento unido a um profissional disciplinado gera bons frutos.



A manutenção e disseminação desses princípios é dever de todo DJ que preza pelo desenvolvimento da cultura nas gerações futuras. Um erro muito comum entre os ativistas dessa arte é se fechar, guardar informações, devido ao medo da apropriação alheia indevida. São livros cujas capas não se abrem, infelizmente. Todo o DJ tem que entender que a informação tem de ser passada para que mais e mais pessoas se eduquem. Tudo bem! Entendo que muitos não são propensos a montar escolas ou escrever, sendo assim, promova festas, mas sempre buscando no trabalho algo que reflita nas pessoas inspiração. Como? Seja verdadeiro, vibre e toque de forma ética. Leve contigo a marca DJ com orgulho e dedicação e estará fazendo muito por todos que valorizam essa arte.

Promovi por algumas vezes workshops para o público da cultura Hip Hop, o que foi muito proveitoso, mas uma das experiências mais marcantes envolvendo DJ e educação que fiz foi durante um período que trabalhei em uma escola pública de ensino integral. Lá desenvolvi uma oficina prática de DJ com crianças carentes e pude influenciar alguns jovens, impossível não recordar da minha história. Esse só é um exemplo do que você DJ pode desenvolver além das festas, batalhas e cyphers. Você tem muito a ensinar, experimente!

Deixo aqui meus agradecimentos ao William pelo convite e desejo a todos os Hip Hoppers do Brasil meus sinceros votos de sucesso! Muito obrigado!

DJ Guimyts – Belo Horizonte/MG
Link Facebook programa Junto e Mixado
Link página Dj Guimyts


Acompanhe as edições AO VIVO do Junto e Mixado - Cultura DJ, Música e Informação:- Domingo às 19h pela Rádio UFMG Educativa 104,5 FM e www.ufmg.br/radio.- Segunda-feira a Quinta feira: Edições noturnas pela fanpage oficial do Junto e Mixado no Facebook.